Os dias na Terra estão ficando cada vez mais longos, afirmam cientistas

Dias na Terra estão ficando mais longos afirmam cientistas

Sim, os dias de hoje estão ficando mais longos do que no passado, mas antes que você saia comemorando, achando que vai ter mais tempo fora do trabalho ou nas férias, saiba que a diferença não é assim tão grande...


Astrônomos analisaram registros históricos de vários eclipses solares e lunares observados no passado por antigos árabes, babilônios, chineses, europeus medievais e gregos, e descobriram que esses fenômenos não poderiam ser observados hoje em dia nos mesmos locais onde originalmente ocorreram.

Observatório Real de Greenwich

"Mesmo considerando que as observações de eclipses no passado eram rudimentares, podemos perceber uma discrepância entre os cálculos de onde e quando os eclipses realmente foram vistos. Isto significa que a Terra está variando em seu movimento de rotação", disse Leslie Morrison do Observatório Real de Greenwich, no Reino Unido ao jornal britânico The Guardian.

Por exemplo: o mais antigo eclipse solar catalogado ocorreu no ano 720 antes de Cristo, na Babilônia (onde hoje é o Iraque), mas se fosse observado hoje, o fenômeno seria visível apenas na região oeste do Oceano Atlântico.


Morrison explicou que para descobrir como a rotação do nosso planeta variou em mais de 2000 anos, os estudiosos utilizaram um modelo criado em computador que calculava onde e quando as pessoas viram os eclipses registrados do passado se a rotação da Terra não tivesse se alterado.

Rotação da Terra está diminuindo

De acordo com dados históricos de observações de eclipses, os cientistas descobriram que, a cada século, os dias terrestres ficaram 1,8 milissegundos (milésimos de segundo) mais longos, o que na prática, significa que levariam mais de 3 milhões de anos para ganharmos apenas 1 minuto...

Receba as as notícias mais interessantes e curiosas da internet em seu e-mail, totalmente sem Spam, em primeira mão!





Share on Google Plus

About Juarez Silva

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário

Pesquisar