Assim será a primeira cidade flutuante, que irá revolucionar a maneira como vivemos

Um novo projeto feito por empreendedores e apoiado pelo Vale do Silício é um dos mais ambiciosos dos últimos tempos. A ideia é, resumidamente, revolucionar a forma como nos organizamos em cidades.
Como? Criando cidades completamente flutuantes, no meio do oceano Pacífico – na Polinésia Francesa, para ser mais preciso. Essas cidades, de acordo com o projeto, poderiam se mover pelo oceano até encontrar um outro lugar mais adequado para se assentar, ou se juntar com outras plataformas para formar conjuntos gigantes no meio do oceano.


seasteading.org
A ideia se chama Artisanopolis, e seu projeto ainda está em fase de investigação. De acordo com seus criadores, a projeção é de que a cidade comece a tomar forma em 2020. Ainda segundo os idealizadores, esse novo conceito de cidades flutuantes permitirá testar novas formas de governo e solucionar problemas relacionados ao aumento do nível do mar: já que as cidades não terão local definitivo.

seasteading.org
O responsável pelo projeto é o Instituto Seasteading, que há cinco anos vem desenvolvendo seu conceito de cidades flutuantes, e agora começou a mostrar a ideia para o mundo. “Além de lutar contra o aumento do nível do mar, o projeto tem como objetivo promover o crescimento tecnológico e econômico”, afirmou o instituto em um comunicado para a imprensa.

seasteading.org
O grupo estima que os custos iniciais de construção girem em torno de 30 milhões de dólares.

Fonte: 





Receba as as notícias mais interessantes e curiosas da internet em seu e-mail, totalmente sem Spam, em primeira mão!





Share on Google Plus

About Juarez Silva

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário

Pesquisar