Eles guardaram um hambúrguer do McDonald’s em uma caixa e abriram 20 anos depois

Eles guardaram um hambúrguer do McDonald's em uma caixa e abriram 20 depois


Em 1995, o australiano Casey Dean Eduard Neetz comprou um hambúrguer do McDonald’s para um de seus amigos, mas ele não estava a fim de comer. Então, movido pela curiosidade, ele decidiu guardar o lanche  (com o revestimento) em uma caixa para abrir somente 20 anos mais tarde.
Como você pode ver, os rapazes parecem ter envelhecido bem mais do que o lanche. 
Diversos outros experimentos já foram feitos com lanches comuns e com os da famosa rede de fast food. Um lanche normal e mais saudável de outras empresas fica mofado após poucos dias, como você pode ver no vídeo abaixo.
O McDonalds, questionado diversas vezes se usava algum tipo (ou vários) de conservantes em seus lanches, respondeu:
Os micróbios que estragam os lanches precisam de água, nutrientes, calor e tempo para crescerem e, se tiramos esses elementos, eles simplesmente não conseguem estragar a comida. No caso de um hambúrguer do McDonald’s, ele perde água em vapor durante seu preparo e o pão tostado perde a umidade. Sem umidade e água, tiramos as condições que os micróbios precisam para causar o dano. Se você fizer o mesmo experimento com um hambúrguer caseiro com a mesma umidade do hambúrguer da lanchonete, você provavelmente terá os mesmos resultados.

Receba as as notícias mais interessantes e curiosas da internet em seu e-mail, totalmente sem Spam, em primeira mão!





Share on Google Plus

About Unknown

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário

Pesquisar