Como remover os espinhos de um porco-espinho após um incidente


Publicado em 2.01.2016
espetado por porco-espinho
Se você sempre imaginou como seria ser espetado por um porco-espinho, agora pode ver com seus próprios olhos.
O aventureiro e especialista em animais Coyote Peterson foi espetado de propósito, a fim de mostrar como remover os espinhos corretamente.
O vídeo resultante foi postado no canal do YouTubbe “Brave Wilderness”. O animal que aparece na filmagem é um porco-espinho norte-americano criado em cativeiro, e só por esse motivo Peterson consegue ficar tão próximo dele (no geral, esses animais evitam proximidade – graças aos céus).
Ainda assim, caso você seja alvo de um porco-espinho, ou, o que é muito mais comum, seu animal de estimação receba uma lição de ficar longe desses bichinhos, você vai saber exatamente o que fazer.
Peterson faz questão de apontar que o porco-espinho não sofreu nenhum dano ou dor durante o vídeo. Seus espinhos são apenas pelos modificados que crescem a vida toda, agindo como um mecanismo de defesa para o roedor (defesa é a palavra-chave aqui; não é preciso ter medo de porcos-espinhos, pois eles não atacam. Os espinhos só são liberados quando eles são tocados ou provocados).
E que defesa! Estou acreditando na palavra do especialista quando ele diz que dói bastante ser espetado por um porco-espinho. Dezenas de pontas afiadas ficaram cravadas na sua mão, algumas de forma bem profunda.
A parte interessante ocorre a partir de 2:33:

Como agir?

Os espinhos são armas criadas pela evolução. Sendo assim, obviamente não estão para brincadeira. Se você deixá-los cravados por muito tempo, eles vão afundar cada vez mais na sua pele. Logo, a ideia é tentar removê-los o mais rapidamente possível.
Só puxá-los não vai funcionar, no entanto. Os espinhos possuem farpas microscópicas que atrapalham essa ação. Mas não se desespere: uma técnica simples pode salvar o dia.
Coyote Peterson sugere que você corte a parte superior dos espinhos para remover um pouco da pressão das farpas. Depois segure-os com força, torça-os e puxe-os. Mesmo que soe fácil, é melhor se preparar para sentir muita angústia.
Outra dica é tirar os mais profundos primeiro. Isso porque os espinhos podem causar infecções. No geral, o local afetado vai ficar debilitado por um tempo.

Depois de saber tudo isso, fica fácil acreditar que porcos-espinhos vencem predadores como coiotes e cobras o tempo todo

Receba as as notícias mais interessantes e curiosas da internet em seu e-mail, totalmente sem Spam, em primeira mão!





Share on Google Plus

About Juarez Silva

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário

Pesquisar